Tecnologia é a ponte para o futuro do setor de alimentos

Tecnologia é a ponte para o futuro do setor de alimentos

O avanço tecnológico já é uma realidade entre distribuidores e atacadistas de alimentos e faz com que a adoção das novas tecnologias se torne, cada vez mais, um fator essencial para a permanência e o destaque dessas empresas no segmento. 

O mesmo ocorre no campo, onde a conectividade também se faz presente e leva produtores rurais a se adaptarem. É claro que a pandemia contribuiu com a aceleração da transformação digital em todos os processos da cadeia de produção e distribuição de alimentos, mas essa já era uma realidade que caminhava há muitos anos para se tornar predominante. 

Diante da aceleração, pesquisas e soluções surgem a todo momento para auxiliar no processo de adoção tecnológica. Para os produtores do Agro 4.0, por exemplo, os aplicativos de gestão (22,2%), GPS (20,4%) e sensoriamento remoto por drones ou satélites (16,3%) representam as três tecnologias mais utilizadas – os dados são da pesquisa “Tendências, desafios e oportunidades em agricultura digital no Brasil”.

Já as empresas distribuidoras e atacadistas de alimentos se destacam por buscar otimizar atividades que sempre fizeram parte da rotina, mas que são beneficiadas com a automatização, por exemplo. Por meio de sistemas inteligentes de gestão, essas empresas já garantem mais eficiência, economia de tempo e, consequentemente, aumento da produtividade e das vendas.


Embrapa e Ceagesp formalizam parceria, investindo em pesquisa e inovação

Organizações públicas também possuem o importante papel de apoiar o setor de alimentos no Brasil para contribuir com o avanço e a acessibilidade de oportunidades. No último mês, a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) assinou um Termo de Cooperação Geral com a Embrapa, empresa brasileira de pesquisa agropecuária. A parceria foi comentada pelo presidente da Ceagesp, o coronel Ricardo Mello Araújo, como altamente benéfica à sociedade e ao agronegócio brasileiro, em entrevista para o portal Notícias Agrícolas.

“Novas tecnologias e cultivares poderão ser testadas com mais facilidade, confiança e rapidez. Por outro lado, a Ceagesp, seus permissionários e os entes desta relação em contato próximo com a Embrapa poderão ter acesso muito facilitado a inovações e resoluções de problemas", afirmou o presidente. 

Investimentos em pesquisa, inovação e tecnologia, por parte de iniciativas públicas e privadas, são consideradas as pontes do setor alimentício para o futuro, onde a qualidade e a segurança dos serviços oferecidos serão garantidas de forma eficiente e contínua. 

Se você sente a necessidade de otimizar os processos da sua distribuidora de alimentos por meio da tecnologia, fale com a Mercatus Tecnologia!

Pronto para aumentar seu lucro?

Mercatus Tecnologia

Rua Joaquim Rodrigues, 1085, Salas 5, Pq Tecnológico Vanda Karina Simei Bolçone, CEP: 15092-676, São José do Rio Preto, SP

17 3364.6090 / 11 4118.4364 Horário de atendimento:
De Segunda a Sexta entre 03h - 18h (WhatsApp disponível no 11 4118.4364)
De Segunda a Sexta entre 18h - 22h Plantão (exclusivamente por telefone)
Sábado 03h - 16h / Domingo 12h - 20h
Feriado 03h - 18h

17 3364.6090 / 11 4118.4364
Quero receber conteúdo com novidades em tecnologia e processos para atingir a excelência operacional.